blogjucelioalmeida@gmail.com

Para felicidade de seus ouvintes, Thalles Gadelha venceu o desafio

No último sábado, 29, o jornalista Thalles Gadelha, lançou um desafio ao Grupo Gadelha: “Prometo não vir apresentar mais este programa a partir do próximo sábado se a oposição lançar a sua chapa este final de semana”.

Como sou um ouvinte do programa, que alias leva o seu nome “Thalles Gadelha”, fiquei receoso de não ouvir mais, pelo menos naquele horário de todo sábado a partir do meio dia na 104 FM, a voz de Thalles, haja vista que a dúvida tem suas faces. O jornalista poderia cravar sua profecia, mas poderia também perder o desafio. E os ouvintes, perdê-lo.

E mais ainda temeroso fiquei por consequência da maciça divulgação de uma convocação do ex-prefeito André Gadelha (MDB) para uma live onde, por coincidência ou provocação ao jornalista, correligionários do ex-prefeito propagavam que era através daquela live que se anunciaria a chapa do Grupo Gadelha (GG). Ou das duas “Casas Grandes”, como costuma chamar.

Entre o momento do desafio e o início da live confesso que fiquei em meio ao desejo das horas se passarem e ao mesmo tempo do relógio parar de vez. E ai foi quando lembrei Shakespeare: “a dúvida passa ser traidora quando nós temos medo de arriscar”. Como o GG tem tempo para formar a sua chapa e Thalles é desses que costumam cumprir o que dizem, confesso que resolvi arriscar, ou melhor, apostar em suas convicções. “O programa vai continuar”, decretei junto ao tribunal de minha consciência.

Bingo! Não deu outra! Thalles venceu o desafio. A live aconteceu e mais uma vez o GG não fechou a chapa. Para o bem de uma legião de ouvintes, entre eles eu, Thalles Gadelha não só virou a ponta do prego, como vai continuar apresentando o programa de todos os sábados para a felicidade de seus ouvintes.

Confesso que de início subestimei a perspicácia e a experiência de Thalles Gadelha. De público lhe peço desculpas. Ora, o desafio do jornalista não se baseava na obra do acaso, não se tratava de falácia e nem, tão pouco, tinha a iniciativa desses jogadores que contam tão somente com a sorte. Thalles tem como base para suas opiniões e no caso da afirmação proferida naquele sábado, a vivência política forjada em quase quatro décadas de vida pública. Não era qualquer um ali que estava falando ou tentando um mero e irresponsável palpite.

Para quem foi vereador, vice-prefeito. Para quem conviveu como com um pai prefeito, deputado, é irmão de vereador, e, acima de tudo, conhece como poucos os atores e os bastidores da oposição de Sousa, decretar aquele desafio de público se tornou tão coerente quanto a certeza que se tem que o sol nasce todos os dias. Falou por que tinha convicção do que estava falando. Tanto que se comprovou o que falou. Thalles Gadelha venceu o desafio, para felicidade de seus ouvintes e decepção de uns outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *