blogjucelioalmeida@gmail.com

Cloroquina ou tubaína?

Não é de hoje que o Brasil mergulhou num poço profundo da mais radicalizada polarização que se tem notícia. Começamos na campanha eleitoral. Passada as eleições, acreditávamos que tudo isso seria uma página virada. Só piorou. Quem começou continuou o processo de defesa, se possível até extrema, do seu lado. Esquerda contra direita. Católicos contra evangélicos. Patriotas versos comunistas. Ditadura contra democracia. Saia de casa contra fique em casa. Enfim, Cloroquina versos tubaína. Um verdadeiro tratado de Tordesilhas ideológico. Uma coisa tão louca que a rixa entre flamenguistas e vascaínos ficou pra trás.

Em meio a pandemia da Covid 19, à sombra de mais de 22 mil mortos apenas no Brasil, a polarização que a cada semana protagoniza uma queda de braço, dependendo do que sai da boca do Presidente da República logo de manhã cedo, parou mais uma vez a Nação que ficou de camarote a contemplar de que lado estaria a verdade. Do lado de quem defende uma medicação à base da substância Cloroquina no combate ao Coronavírus ou de quem nega um resultado promissor do paciente que a consome. Da Esquerda ou da Direita? Eis ai o mistério da fé.

Como nem tudo na vida é desgraça, a polarização tem seu lado positivo. Ela é democrática. Cada lado arriscou uma receita médica. Do presidente Jair Bolsonaro, passando pelo Conselho Nacional de Medicina até meu amigo Zé Buchinha que ali num canto do balcão de um boteco que ele sempre frequenta se questionava. Aliás, o único que ainda está na dúvida. Me dizia Zé: “Num tô entendo mais nada”. E continuou se auto medicando: “Me dá ai mais uma cachaça. Essa sim mata o bicho”.

Como o caso é de saúde mundial, entrou em cena a Organização Mundial da Saúde que após resultados negativos da Cloroquina em quase 100 mil pessoas espalhadas pelo Planeta decretou: “A Cloroquina não é eficaz”. Nem isso fez a esquerda se calar. O ex-presidente Lula perdeu a oportunidade de continuar em silêncio espiando o barco afundar e verberou: “Ainda bem que a Natureza criou esse mostro chamado Coronavírus”. Digamos apenas que Lula esqueceu que o tal monstro já matou mais de 22 mil brasileiros.

Na outra ponta da polarização, na condição de todo bom brasileiro sempre com uma piada na ponta da língua até pra desgraça alheia, o nosso presidente Jair Bolsonaro taxou: “Direita toma Cloroquina e Esquerda bebe tubaína”. Servidos?

2 thoughts on “Cloroquina ou tubaína?

  1. Reply
    fernanda
    26 de maio de 2020 at 14:18

    muito bom!!

  2. Reply
    Ana
    26 de maio de 2020 at 15:42

    Estamos desorientados nesta pandemia devido ao desconhecimento da fisiologia do vírus, insegurança total, daí o medo fragiliza mais ainda nossas defesas e as doenças se instalam.
    Saúde!!
    Viva a vida!❤️

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *