blogjucelioalmeida@gmail.com

“Ilariê”. Enfim, a música de Xuxa é pacto com o Diabo? Depois de 30 anos, compositor fala

“Ilariê”. Enfim, a música de Xuxa é pacto com o Diabo? Depois de 30 anos, compositor fala
CD onde a música Ilariê era o carro chefe na voz da cantora e apresentadora Xuxa

Lançada há mais de 30 anos, a música Ilariê, o maior hit da carreira da cantora Xuxa Meneghel, é um sucesso até hoje. Tamanho sucesso ao longo dos anos, abriu espaço para boatos que a faixa teria sido criada como uma espécie de pacto com o diabo e que o refrão entoado ‘a plenos pulmões’ por baixinhos e altinhos nos mais diversos dialetos não era tão inocente assim.

Ilariê foi gravada e lançada em 1988, no álbum Xou da Xuxa 3. Cid Guerreiro, compositor da canção e hoje convertido a igreja evangélica, enfim abriu o jogo como o hit surgiu e qual o verdadeiro significado da música.

O artista revelou em entrevista exclusiva ao portal Splash, do UOL, que a palavra Ilariê vem inspirada de uma característica de Xuxa e explicou que o burburinho sobre pacto foi inventado por um pastor evangélico que tinha Xuxa como alvo. O rumor infundado segue difundido até os dias de hoje.

Cantor Cid Guerreiro, compositor de Ilariê, hoje evangélico. “Foi boato de um pastor”

Boato de um pastor

“O boato surgiu dentro da igreja evangélica. Falavam que era um ex-bruxo que virou pastor e espalhava que ‘Ilariê’ tinha a ver com ‘erê’, as crianças do candomblé, que a Igreja considera como pequenos demônios”, relembrou.

“Inventaram que era uma palavra de um dialeto africano, sendo que fui eu que inventei. Esse cara dizia que eu fiz o pacto e entreguei a música para a Xuxa. Ela era o alvo”, acrescentou o músico.

Segundo Cid, a palavra “ilariê” nada mais é do que uma de suas invenções a partir da palavra “hilária”, uma qualidade que ele via em Meneghel e quis destacar.

“A Xuxa é uma pessoa animada, feliz, alto astral, sempre para cima. Ela é hilária. Criei o refrão pensando nisso”.
Cid Guerreiro

“Na música da Bahia, temos muito forte isso do refrão com ‘iê iê’, ‘uô uô’. ‘Ilariê’ vem disso. Eu precisava de um refrão forte e, na época, tinha uma música de sucesso chamada ‘Dança do Bambolê’, fiz para rimar”, explicou.